A triagem para pré-eclâmpsia permanece relevante

A triagem para pré-eclâmpsia permanece relevante
23 de maio de 2017
Pensive pregnant woman holding stomach in examination room

Crédito da Foto: Getty Images

Por Abykeyla Mellisse Tosatti

USPSTF afirma e recomenda que todas as mulheres precisam ser monitoradas para detectarem a hipertensão arterial durante a gravidez.

A pré-eclâmpsia afeta 4% das gestantes nos EUA e pode contribuir significativamente para a morbidade e mortalidade materna e neonatal, se não for detectada precocemente e maneado de forma eficaz.

U.S. Preventive Services Task Force (USPSTF) recentemente revisou as evidências cientificas para os cuidados necessários da pré-eclâmpsia durante a gravidez. Reconhecendo o peso da doença e sua capacidade de evoluir rapidamente, a USPSTF concluiu, com bases em evidências científicas, que a triagem e monitoração da medição da pressão arterial nas gestantes, o teste de urina e as avaliações laboratoriais de soro são essenciais, além de fornecerem benéficos para a gestante.

Referência(s):
US Preventive Services Task ForceScreening for preeclampsia: US Preventive Services Task Force recommendation statementJAMA 2017 Apr 25; 317:1661. (Free)

Henderson JT et al. Preeclampsia screening: Evidence report and systematic review for the US Preventive Services Task Force. JAMA 2017 Apr 25; 317:1668. (Free)

Sperling JD and Gossett DR.Screening for preeclampsia and the USPSTF recommendationsJAMA 2017 Apr 25; 317:1629. (Free)

Postado em Manuais e Diretrizes por Aby Tosatti | Tags: