Aleitamento materno versus obesidade

12 de abril de 2017
Por Abykeyla Mellisse Tosatti

O aumento na prevalência da obesidade infantil nos últimos anos, gera imensa preocupação em razão ao risco aumentado de que crianças com excesso de peso têm de tornarem-se adultos obesos e devido às várias condições mórbidas associadas obesidade. A hipótese de que o aleitamento materno tem efeito protetor contra a obesidade, apresenta mais uma das inúmeras vantagens do aleitamento materno, assim como mais um recurso na prevenção da obesidade. Um estudo longitudinal norte-americano publicado no Childhood Obesity, mostrou que as crianças amamentadas por seis meses apresentaram menor prevalência de obesidade, em comparação com aquelas que nunca foram amamentadas, ou que receberam amamentação por menos de seis meses. A equipe de Liang Wang coletou dados de 1.234 crianças do Instituto de Saúde da Criança e Desenvolvimento Humano (NICHD), Estudo de Cuidado Precoce e Desenvolvimento da Juventude (SECCYD).

Referência: Liang Wang, Candice Collins, Melanie Ratliff, Bin Xie, Youfa Wang. Breastfeedi

1 de março de 2017

Por Abykeyla Mellisse Tosatti

Amamentar não é apenas nutrir a um bebê, é um elo que envolve profundamente mãe e filho, com impacto no estado nutricional da criança – desenvolvimento cognitivo e emocional e a habilidade de defesa contra infecções -, além de ter implicações na saúde psicológica e física da mãe. Apesar das muitas evidências científicas mostrando a vantagem da amamentação sobre outras formas de alimentar a uma criança pequena, as taxas de aleitamento materno no Brasil, em especial as de amamentação exclusiva, estão bastante aquém do recomendado. Acontece que algumas mulheres não podem amamentar - como, por exemplo, as que fazem uso de quimioterápicos para tratamento de câncer, ou que foram infectadas pelo vírus HIV -, e outras que simplesmente não conseguem levar o aleitamento adiante. Mas por quê? Será que existe alguma relação entre o IMC (Índice de Massa Corporal) da mãe e a duração do tempo de amamentação?

Para responder a essa questão, um estudo de coorte, publicado no European Journal of Clinical Nutrition, avaliou 4231 crianças - aos 3, 12, 24 e 48 meses de idade - para reunir informações sobre as características maternas e das crianças - incluindo padrões de amamentação, IMC da mãe e a dura

Postado em Saúde e Nutrição por Aby Tosatti | Tags: ,