Papinha do bebê: como conservar?

7 de janeiro de 2016

Se você não consegue preparar as refeições do seu filho na hora, calma. Existem alternativas, que ensinamos a seguir

Criança comendo no cadeirão (Foto: Thinkstock)

Nada melhor do que comer uma refeição fresquinha, que acabou de ser preparada. Mas, atualmente, com a rotina atribulada das mães, nem sempre isso é possível. A correria fica ainda mais evidente na hora de preparar a comida dos bebês, que requer uma logística de variedade e pequenas porções. A boa notícia é que o congelamento conserva a maior parte dos nutrientes, além de ter a vantagem de evitar desperdícios, já que é possível dividir os alimentos nas quantidades a serem consumidas rapidamente, impedindo a proliferação de bactérias que os estragam.

Para dispor desses benefícios, no entanto, é necessário recorrer a alg

7 de janeiro de 2016

Veja como garantir refeições saborosas ao seu filho durante os passeios, sem descuidar da segurança alimentar

criança; comendo; fruta; (Foto: ThinkStock)

Sair de casa com o bebê para ir casa de amigos ou dar uma volta no parque é uma delícia, mas exige um pouco de planejamento. A alimentação da criança está entre as prioridades, já que, no primeiro ano, nem tudo está liberado e é difícil encontrar uma oferta adequada na rua.

As frutas são a melhor opção de lanche nessa situação. Elas devem ser levadas inteiras e com a casca, pois muitas, como a laranja, sofrem um intenso processo de oxidação assim que são cortadas e entram em contato com o ar, o que leva perda de nutrientes.

Portanto, na hora de escolher, opte pela uva, morango e banana que sofrem menos com esse processo. Leve sempre u

7 de janeiro de 2016

Eles tornam a comida do seu filho mais saborosa, mas nem todos podem ser usados já a partir do sexto mês. Veja quando e como incluir cada tipo

bebe_comendo (Foto: ThinkStock)

Os temperos certos ressaltam o sabor do alimento e aguçam o paladar. Com a comida dos bebês, não é diferente. Já partir dos seis meses, alguns deles podem ser utilizados no preparo das receitas, ajudando na adaptação aos alimentos sólidos. Mas cada condimento tem seu tempo. A seguir, ensinamos quando cada um pode ser apresentado ao seu filho, mês a mês:

6° mês – Essa é uma fase de grande mudança, já que a criança passa a conhecer os primeiros sólidos e, até então, só estava acostumada com o leite. Para evitar que o sabor seja acentuado demais para o paladar sensível do bebê, evite usar temperos nesse primeiro mês.