Vegetarianismo na infância e adolescência

15 de agosto de 2017

Departamento Científico de Nutrologia Presidente: Virgínia Resende Silva Weffort Secretário: Hélcio de Sousa Maranhão Conselho Científico: Carlos Alberto Nogueira de Almeida, Jocemara Gurmini, Junaura Rocha Barretto, Mauro Fisberg, Mônica de Araújo Moretzsohn, Rafaela Cristina Ricco, Valmin Ramos da Silva Colaboradores: Elza Daniel de Mello, Fernanda Luísa Ceragioli Oliveira, Joel Alves Lamounier Clique para ler o Doc aqui

Postado em Manuais e Diretrizes por Aby Tosatti | Tags:
1 de junho de 2017

Por Abykeyla Mellisse Tosatti

De acordo com a nova recomendação da Sociedade Americana de Pediatria (AAP), o consumo de suco não é indicado para crianças menores que 1 ano de vida, mesmo se preparado in natura. Isso se deve ao fato de o mesmo não ser considerado adequado para o consumo nesta idade, por não ser equivalente ao consumo da fruta integral. Para os especialistas, a oferta do suco – que não oferece nenhum benefício nutricional - antes dos alimentos sólidos, pode proporcionar um risco maior de substituir o leite materno ou as fórmulas infantis, resultando no consumo reduzido de nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento do bebê – proteínas, gorduras, vitaminas e minerais. Baixo peso e baixa estatura têm sido associados com o consumo excessivo de suco na infância. Além disso, a bebida pode acarretar alguns problemas, como a falta do hábito de consumir a fruta inteira, propiciar o estímulo ao consumo excessivo de açúcar, aumentar o risco de ter cárie dentária, entre outros.

  Novas  recomendações do grupo:

  • O suco não deve ser introduzido na alimentação dos lactentes antes dos 12 meses de idade, a menos que clinicamente indicado. A ingestão de suco deve ser limitada a, no máximo,

Postado em Manuais e Diretrizes por Aby Tosatti | Tags:
23 de maio de 2017

Por Abykeyla Mellisse Tosatti

USPSTF afirma e recomenda que todas as mulheres precisam ser monitoradas para detectarem a hipertensão arterial durante a gravidez.

A pré-eclâmpsia afeta 4% das gestantes nos EUA e pode contribuir significativamente para a morbidade e mortalidade materna e neonatal, se não for detectada precocemente e maneado de forma eficaz.

U.S. Preventive Services Task Force (USPSTF) recentemente revisou as evidências cientificas para os cuidados necessários da pré-eclâmpsia durante a gravidez. Reconhecendo o peso da doença e sua capacidade de evoluir rapidamente, a USPSTF concluiu, com bases em evidências científicas, que a triagem e monitoração da medição da pressão arterial nas gestantes, o teste de urina e as avaliações laboratoriais de soro são essenciais, além de fornecerem benéficos para a gestante.

Referência(s): US Preventive Services Task ForceScreening for preeclamp

Postado em Manuais e Diretrizes por Aby Tosatti | Tags:
16 de maio de 2017

Por Abykeyla Mellisse Tosatti

Editores: American College of Physician Categoria: Diretrizes
Gestão: 2017
Idioma: Inglês

American College of Physicians lançou recomendações para o tratamento farmacológico de pacientes com baixa densidade óssea. As orientações, publicadas no Annals of Internal Medicine, baseiam-se em dados de mais de 100 estudos aleatórios controlados ou meta-análises, bem como dados de segurança a partir de cerca de 500 artigos. A nova diretriz orienta que os médicos devem oferecer farmacoterapia (por exemplo, bifosfonatos, raloxifeno) para mulheres e homens que têm osteoporose ou sofreram fraturas por fragilidade óssea.

Referência (s): Annals of Internal Medicine article (Free) Annals of Internal Medicine editorial

Postado em Manuais e Diretrizes por Aby Tosatti | Tags: